Duplamente doce

Por  |  2 Comentários

Mais do que deliciosos, os Doces do Bem são a prova de que o empreendedorismo criativo pode mudar vidas!

Aos 14 anos, Flávio Soares experimentou um alfajor pela primeira vez. Foi amor à primeira vista ou, melhor, mordida. Não estamos exagerando. Prova disso foi o fato dele trocar as férias em Salvador (onde estava a passeio com a família) para ajudar na produção de doces da tia. De volta para casa, já estava decidido: teria sua própria fábrica de alfajores. E assim foi! Com muita determinação, venceu o duplo preconceito: de ser um empreendedor muito jovem e diagnosticado com autismo.

“Foi como se ele tivesse nos falado: olha papai e mamãe, eu existo para a sociedade também! Eu posso ser produtivo! Eu tenho sonhos.” lembra Cláudia Soares, mãe de Flávio. Não só falou, como mostrou: na primeira vez em que foi vender os doces com a família na praia de Piratininga, em Niterói, voltou com a bolsa térmica vazia e a motivação a mil. Foi o pontapé que faltava para a produção deslanchar e a praia virar o primeiro ponto de vendas.

Assim nasceu o Doces do bem, que ganhou esse nome por causa do ingrediente especial que leva: todo o amor com que Flávio faz cada alfajor. A dedicação sempre foi enorme. Em função dela e de tantos outros ingredientes, todos ao redor de Flávio acreditaram em seu sonho também, inclusive um parceiro que mudaria o rumo desse história: o Movimento do Otimismo.

Criado em 2016 por Camila Cavalcanti, o projeto de empreendedorismo social tem o objetivo de incentivar talentos e negócios que fazem a diferença na sociedade, como o caso de Flávio. Funciona assim: os empreendedores recebem consultoria em diversas áreas para profissionalizar seus produtos, sem perder a filosofia handmade. Para isso, o Movimento do Otimismo conta com o trabalho de voluntários e empresas parceiras, como o Tio Sam Camboinhas, que dá todo o apoio de logística.

Doces do bem - Movimento do Otimismo - Foto Divulgação Doces do bem - Movimento do Otimismo - Foto Divulgação

E é justamente aí que essas histórias se cruzam. A primeira grande encomenda de Flávio foi feita pela academia do Tio Sam, que ofereceu o Doce do Bem como lembrança de Páscoa para todos os seus colaboradores. “A oportunidade valeu demais e nos mostrou que podíamos fazer mais do que apenas doces, poderíamos fazer a sociedade enxergar o poder da inclusão!”, relembra Alair Soares, pai de Flávio.

Doces do bem - Movimento do Otimismo - Foto Divulgação

Depois de conhecerem a história do jovem-empreendedor, não demorou a chegar o convite para participar do Movimento do Otimismo. Para a família não poderia existir uma parceria mais especial: porque mais do que um selo de qualidade, o projeto visa além do simples lucro, apostar em ideias transformadoras para empresas e pessoas. “Era o casamento de tudo que acreditamos: conscientizar, mostrar e descortinar para a sociedade que o diferente pode ser útil, pode ser visto.” contou pai.

 “Era o casamento de tudo que acreditamos: conscientizar, mostrar e descortinar para a sociedade que o diferente pode ser útil, pode ser visto”

Com mais visibilidade, os Doces do Bem ganharam nova embalagem e logomarca, tudo sem perder a essência dos doces. Com cozinha própria, Flávio já tem estrutura para receber encomendas para festa de 15 anos, aniversário e casamento. E não para por aí, tem planos ousados de expansão, e com a sua determinação, ninguém duvida de que irá alcançar. Nós ficamos na torcida e apoiamos o projeto!

Doces do bem - Movimento do Otimismo - Foto Divulgação

Para saber um pouco mais da história, dá uma olhadinha no vídeo! Aproveita e já pega o lencinho!

2 Comentários

  1. Luiz Henrique

    22 de December de 2017 at 21:12

    Glória à Deus, que testemunho tremendo!!!!!

  2. Josy Almeida

    23 de December de 2017 at 13:58

    Meu Deus! Que linda história! Não tem como de fato, não se emocionar.
    Parabéns aos pais guerreiros.Deus abençoe essa linda família sempre é que os doces sejam um grande sucesso.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *